• BFF BIKE

Velominati: As regras do ciclismo

Você já ouviu falar nas Regras Velominati? Acha que elas são uma tremenda maluquice ou costuma respeitar algumas delas? Pois nós vamos aqui listar as 95 regras criadas por um aficionado por bike e que são seguidas à risca por muitos praticantes no mundo todo.

Se no ciclismo existisse uma Bíblia, ela seria o “Velominati Rules”, criado por Frank Strack e que rege as boas maneiras e as regras de estilo no ciclismo de estrada. Elas permitem que você cornete com propriedade aquele seu amiguinho que resolveu aparecer para pedalar de bermuda branca ou que instalou um baita retrovisor na bike.


Ficou curioso para saber que raios é isso?


Então vamos logo às regras (em tradução livre pelo BFF Team)!


Regra #01: Obedeça às regras.

Regra #02: Lidere pelo exemplo. Uma pessoa que conhece as regras jamais poderá ajudar alguém quebrá-las.

Regra #03: Guie os iniciantes. Não importa o quão boa sua justificativa seja para

quebrar as regras, saiba que ela nunca será boa o suficiente.

Regra #04: Tudo se resume à bike.

Regra #05: Harden the fuck up (na nossa tradução livre, SEM MIMIMI!).

Regra #06: Liberte sua mente e suas pernas acompanharão.

Regra #07: Linhas das marcas de sol devem ser cultivadas e mantidas milimetricamente

no mesmo lugar (então nada de blusa sem manga nem de diferentes

comprimentos para tentar apagá-las).

Regra #08: Selim, guidão e pneus devem ser combinados com cuidado (se você for ruim

de combinar as coisas, opte sempre pelo preto, preto e preto).

Regra #09: Pedale com tempo ruim para mostrar quem é que manda nessa p*&%. Regra #10: Nunca fica mais fácil, você simplesmente fica mais forte e tudo vai continuar

difícil.

Regra #11: Família nunca vem antes da bike.

Regra #12: O número certo de bikes que você precisa ter é sempre um a mais do seu

número atual (N+1)

Regra #13: Se você um dia tiver 13 como seu numero de inscrição em uma prova, vire a

placa de ponta cabeça. Superstição pura.

Regra #14: Bermudas devem ser PRETAS.

Regra #15: Mesmo com as jerseys de campeonato, as bermudas devem ser PRETAS.

Regra #16: Respeite a jersey. Você só pode usar uma jersey se você participou daquele

campeonato.

Regra #17: Kits de equipes devem ser usados somente pelos membros daquela equipe.

E usar camisas de equipes profissionais é questionável caso você não esteja

sendo pago para isto.

Regra #18: Saiba o que vestir. Nada de bermudas nem jerseys largas. Sem lycra no MTB

(exceto no XC) e skinsuits somente são permitidos no cyclocross.

Regra #19: Apresente-se! Quando se juntar para pedalar a um grupo que não seja o seu,

apresente-se aos demais. Não fiquei ali pianinho só desfrutando da roda

alheia.

Regra #20: Existem apenas 3 tipos de remédios para a dor: (1) se sua coxa estiver

queimando, levante-se do selim e use as panturrilhas e o posterior de coxa,

ou (2) se sua panturrilha e o posterior de coxa queimarem, sente de novo no

selim e deixe sua coxa queimar, ou (3) medite, volte para a regra 5 e treine

mais!

Regra #21: Roupas de frio são apenas para dias frios.

Regra #22: Caps de ciclismo devem ser usados apenas no pedal. E em atividades

imediatamente anteriores ou posteriores ao pedal (tipo aquele cafezinho

antes do rolê ou aquela ultima calibrada no pneu). Fora isso, não use.

Regra #23: Posição de ataque apenas se você já está pedalando na marcha mais pesada

e atingiu a velocidade máxima (de preferência escapado).

Regra #24: Velocidades e distâncias devem ser medidas em quilômetros.

Regra #25: As bikes em cima do seu carro devem valer mais que seu carro.

Regra #26: Deixe sua bike o mais fotogênica possível.

Regra #27: Bermudas e meias devem ter o tamanho correto Nem muito curtas, nem

muito compridas.

Regra #28: Meias podem ser da cor que você quiser. Mas devem combinar com alguma

coisa que você esteja vestindo.

Regra #29: Nada de bolsinhas debaixo do selim para carregar tralha.

Regra #30: Nada de bombas presas no quadro. Elas devem ser carregadas nos bolsos

da jersey.

Regra #31: Câmaras reserva, ferramentas e kit de reparo devem também ser levados

nos seus bolsos. Se vira.

Regra #32: Mochila de hidratação nunca, jamais, em hipótese alguma devem ser usadas

(exceto no MTB). Nenhum contra-argumento aqui será aceito.

Regra #33: Depile suas pernas. Isso inclui você, macho-alfa que está lendo isso aqui.

Regra #34: Sapatilhas de MTB devem continuar nas bikes de MTB.

Regra #35: Nada de usar capacete com viseira.

Regra #36: Óculos devem ser específicos de ciclismo. Nada de óculos aviador, Prada ou

de surf.

Regra #37: As hastes dos óculos devem sempre ficar por cima das tiras do seu capacete.

Tem muitas razões para isso que podem ou não importar, mas o que

importa é que é a regra - obedeça.

Regra #38: Não fique ultrapassando os demais ciclistas. Se alguém te ultrapassar, aceite

que naquele dia ele (ou ela!!!) está melhor que você - não é nada pessoal. Da

próxima vez, treine mais.

Regra #39: Nunca pedale sem óculos. E quando eles não estiverem em uso, devem ser

encaixados no seu capacete ou na parte de trás da gola da sua jersey.

Regra #40: Os pneus devem ser montados com a marca centralizada com a válvula.

Regra #41: A blocagem da roda deve estar posicionada corretamente.

Regra #42: Uma prova de bike não deve nunca ser precedida de uma prática de natação

e/ou seguida de uma corrida. Senão, vira duathlon ou triathlon,

Regra #43: Não seja um idiota. Mas se você precisar ser um idiota, que seja então um

idiota engraçado. Lembre-se que sempre somos irmãos e irmãs na estrada.

Regra #44: A posição importa. Seu guidão deve sempre estar mais baixo que a altura do

seu selim.

Regra #45: Soque sua mesa. Use no máximo uma altura de 2cm abaixo da mesa e

apenas um único espaçador em cima.

Regra #46: Mantenha o nível do seu guidão paralelo ao chão.

Regra #47: Beba boas cervejas (é o melhor recovery drink pós pedal!)

Regra #48: Selim tem que estar paralelo ao chão e posicionado para trás.

Regra #49: Nunca apóie sua bike no chão de ponta cabeça. É arriscado, estraga o

trocador e arranha seu selim. Simplesmente não o faça.

Regra #50: Pêlos no rosto devem ser cuidadosamente calculados. Nada de barbas

grandes nem bigodes. Cavanhaque então, só se seu nome for Marco e seu

sobrenome, Pantani. Mas não faça a barba na manhã do dia de uma prova

para não ficar muito “baby face”.

Regra #51: Pulseirinhas do Livestrong são como anéis penianos para seu pulso. Prefira

doar seu dinheiro para as causas do que usar essas porcarias.

Regra #52: Beba com moderação - pode até ter dois suportes de caramanhola na bike,

mas para pedais com menos de 2h de duração, apenas uma garrafinha.

Regra #53: Mantenha suas roupas limpas e novas.

Regra #54: Nada de clip em bikes de estrada.

Regra #55: Ganhe suas voltas - para descer uma montanha, você deverá subi-la

primeiro. Nada de transporte mecânico/ teleférico.

Regra #56: Apenas café espresso ou macchiato.

Regra #57: Nada de adesivos na sua bike.

Regra #58: Apoie sua bike shop / oficina. Nunca compre bikes, peças ou acessórios

online.

Regra #59: Ande na linha - não faça movimentos bruscos.

Regra #60: Livre-se da rosquinha e da tampinha da válvula que vem nas câmaras de

pneu. Não servem para absolutamente nada.

Regra #61: Como suas pernas, seu selim também tem que ser macio e duro.

Regra #62: Nunca pedale com fones de ouvido.

Regra #63: Aponte na direção que você vai virar.

Regra #64: A confiança em fazer as curvas aumenta com o tempo e a experiência. Até o

dia que você cai de repente numa delas.

Regra #65: Mantenha e respeite sua máquina. As bicicletas devem aderir ao código do

silêncio - sempre sem nenhum barulho!

Regra #66: Nada de espelhos retrovisores.

Regra #67: Meta a cara no vento. Ninguém curte um ciclista que só fica na roda.

Regra #68: Ciclistas devem ser medidos por qualidade e não por quantidade.

Regra #69: Sapatilhas e bikes foram feitas para pedalarem - nada de empurrar sua bike.

Nem mesmo quando você avista aquela baita piramba logo à frente. Se tiver

dúvidas, volte para a regra #5.

Regra #70: O propósito de se participar de uma competição é vencer. Fim de papo.

Qualquer dúvida, regra #5 de novo.

Regra #71: Treine direito. Foque na sua planilha e esqueça o que seus amigos estão

fazendo. A hora de competir não é no treino, mas sim nas provas.

Regra #72: Suas pernas falam mais alto que suas palavras. Desencane de ficar falando

da sua potência, freqüência cardíaca ou qualquer outra estatística babaca. Regra #73: Cabos de freio e câmbio devem ser cortados no comprimento correto.

Regra #74: Apenas velocímetros ou pequenos ciclocomputadores. Esqueça os dados e

sinta seu pedal. Aprenda a ler seu corpo, foque na regra #5 e aprenda a

chegar no seu limite. Medidores de potência, de freqüência cardíaca e GPS

são trambolhentos, feios e supérfluos.

Regra #75: Números de prova são apenas para serem usados nas provas.

Regra #76: Capacetes devem ser sempre pendurados no seu guidão quando não

estiverem na sua cabeça, obviamente.

Regra #77: Respeite o planeta e não jogue lixo no chão. Enfie tudo nos bolsos.

Regra #78: Remova tralhas desnecessárias.

Regra #79: Lute pelas suas linhas imaginarias - elas devem ser contestadas ou você

pode fingir que elas não começavam ali caso esteja morto naquele sprint.

Regra #80: Procure sempre agir naturalmente em cima da bike, naquela posição

tranquilão, principalmente na largada de uma prova ou quando você é

obrigado a descer da bike em algum semáforo por exemplo. Sabe aquela

pose de quem nasceu em cima da bike? Então.

Regra #81: Não fique falando demais. Os pedais e os acidentes no pedal só devem ser

recontados em detalhes caso o ciclista tenha precisado de ajuda externa

para se recuperar (se chamou o SAMU). Tirando isso, releia a regra #5.

Regra #82: Cubra os espaços - seu manguito tem que estar perfeitamente conectado à

manga da sua jersey sem sua pele aparecer. Quando usar pernitos e sentir

calor, jamais os enrole nas canelas (tipo polainas). E quando for tirar os “itos”

jamais tire o pernito antes do manguito.

Regra #83: Seja auto-suficiente. Leve seu kit de reparo. Saiba trocar um pneu e usar

suas ferramentas.

Regra #84: Siga o código. Se alguém no pelotão tiver um pneu furado, todos param sem

medo de serem chamados de fracotes. O tempo desta parada será

descontado do cafezinho no final do rolê.

Regra #85: Nas descidas, aja como um profissional. Desça na velocidade da luz, entre

nas curvas de fora para dentro, mantendo a perna de fora esticada e a de

dentro levemente curvada (mas cuidado para não curvar a ponto de parecer

que está numa motocicleta).

Regra #86: Jamais cruze roda com o ciclista da frente.

Regra #87: Os pedais começam sempre na hora, sem exceções.

Regra #88: Não acelere. Se você assumir a ponta do pelotão, a não ser que sua intenção

seja quebrá-lo, mantenha o ritmo e não chegue acelerando.

Regra #89: Pronuncie corretamente os nomes dos ciclistas profissionais, das provas

internacionais, das marcas de bike, das etapas do Tour.

Regra #90: Nunca saia do volantão. Se a inclinação aumentar, simplesmente faça mais

força no pedal. Exceto momentaneamente se a montanha bater mais que

20% de inclinação.

Regra #91: Nada de comida em pedais com menos de 4 horas de duração.

Regra #92: Nunca sprinte segurando em cima do guidão.

Regra #93: Descidas não são para descansar. Na verdade devem ser mais duras e ter

mais atenção do ciclista do que as subidas.

Regra #94: Use as ferramentas certas - e as use corretamente.

Regra #95: Nunca eleve sua bike acima de sua cabeça. A única exceção é quando você

precisa colocá-la no rack do seu carro.


E ai, o que achou desta pequena lista de bons modos? Conte para nós quais são seus crimes favoritos contra as regras Velominati!


Versão original em inglês: www.velominati.com/the-rules/



COLA NA NOSSA RODA!

  • YouTube Social  Icon
  • Instagram ícone social
  • Facebook Social Icon
  • Spotify Social Icon

© 2018 por Bike Friends Forever.